terça-feira, 7 de maio de 2013

GNR gasta 112 mil euros em medalhas


Pode não haver dinheiro para nada mas na GNR lá se arranjam 112.120 euros para comprar milhares de medalhas. Aqui segue a lista: 3300 medalhas de Comportamento Exemplar; 15 medalhas da Ordem de Avis; 40 medalhas de Serviços Distintos de Segurança Pública; 1500 medalhas de Assiduidade de Segurança Pública e 1000 fivelas para medalhas de Assiduidade Pública. Um verdadeiro orgulho para o país. O senhor ministro da tutela aprova estas despesas?

14 comentários:

  1. Garantidamente num momento de crise, pode-se considerar uma má gestão dos dinheiros públicos, mas não nos podemos esquecer que os profissionais da GNR que receberam, estas condecorações, obtiveram-nas garantidamente dando o dobro da verba despedida de ganho ao País, pondo em causa a sua própria vida ....

    ResponderEliminar
  2. esse dinheiro foi gasto em anos e nao num dia so, medalhas sao importantes e nao é por ai que estamos em crise. Se se compra um carro para um ministro de 90000 euros acho qu podemos dar umas medalhas a quem se sacrifica todos os dias por nos

    ResponderEliminar
  3. O engraçado é que eu como militar da GNR tive que comprar a minha medalha!!!

    ResponderEliminar
  4. Arranjem diplomas e as fitinhas, que servem muito bem! Puta que pariu esta gente!!!

    ResponderEliminar
  5. Isso é "post" de quem não percebe minimamente o funcionamento de uma instituição militar... uma medalha nas forças de segurança e defesa é o reconhecimento público dos melhores entre os seus pares!
    Existem casos bem mais flagrantes de má despesa pública que este, por exemplo, os brindes que Câmaras Municipais oferecem para propaganda política.

    ResponderEliminar
  6. Porque não, os militares da GNR não merecem?

    Não trabalham, dia e noite, fins de semana e feriados, não zelam pela tua segurança e a de Portugal, não te protegem enquanto dormes?

    ResponderEliminar
  7. A fixação dos militares pelas medalhas é um problema freudiano...

    Quem vai para a GNR, vai porque quer. E quando vai já sabe o que vai fazer, o que inclui proteger os outros enquanto dormem. Excepcional (e digno de medalha) é quem não integra a GNR proteger o sono dos outros...

    AM

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. quem te pensou para gente.....

      Eliminar
  8. Custam muito menos estas condecorações aos estado, do que manter aquele "pequeno bar" luxuoso que existe dentro da Assembleia da República...
    Mas continuo a pensar da seguinte forma, os militares / agentes da GNR vieram do Povo e trabalham para o Povo! E neste momento,penso eu, não estão tão necessitados assim de medalhas mas sim de pão para a sua subsistência...Pensem nisso sem estimulo não há segurança e sem segurança o Povo fica muito mais "Fragilizado"...

    ResponderEliminar
  9. O problema não está no reconhecimento ou não reconhecimento do mérito das forças de autoridade. As forças de autoridade não existem em função do recebimento de medalhas, existem e são pagas para exercer dignamente a sua função, independentemente de quaisquer medalhas e reconhecimentos. O problema, aquilo que se critica, está em gastar-se dinheiro em coisas secundárias e sensatamente dispensáveis quando ele falta para as coisas essenciais e é isso que acontece actualmente na administração pública em Portugal, falta o dinheiro para coisas básicas, nomeadamente na saúde e na própria segurança pública, por exemplo.
    Uma simples folha A4, de cartolina, com um fundo bonito e um texto a traduzir o reconhecimento fazia as mesmas funções e custava muitíssimo menos. Talvez não alimentasse todos os egos empinados, talvez, mas onde não há dinheiro não há palhaço...
    E quem critica o desperdício dos nossos euros em medalhas, critica também todas as imensas bandalheiras que por aí andam em matéria de gastos da administração pública, nomeadamente os tais bares da assembleia da república com preços simbólicos ou os gastos obscenos com decorações de gabinetes de ministros, a aquisição e a manutenção da maioria dos vinte e nome mil e tal automóveis do estado ou as inúteis revistas de propaganda autárquica em papel couché, os chorudos subsídios de renda de casa dos senhores juízes, as senhas de presença dos senhores deputados municipais (e tantos que passam legislaturas sem abrir a boca...) ou as viagens de "trabalho político" dos senhores deputados... Tanta coisa de que isto é apenas uma pequeníssima amostra a ajudar a levar-nos ao estado a que chegámos!... Tantas medalhas que já teriam sido erradicadas há muito tempo se isto fosse um país sério e com um governo a sério!...

    ResponderEliminar
  10. põem em causa a propria vida, por nós ? creio que há bommbeiros voluntarios que arriscam mais a pele, trabalham noite e dia, fins de semana e feriados ? sim, e ha imensos trabalhadores pprivados que o fazem e não ganham medalhas por isso. e como disse ali um senhor, quem haveria de velar pela segurança? o padeiro ? o electricista ? ridiculo, quando se sabe que não ha guito para gasoleo....

    ResponderEliminar
  11. Esse dinheiro em vez de ser gasto pela GNR devia era ser gasto com os ciganos e outros que por aí andam a praticar o bem, isso sim, assim já pode ser não é ? e com os roubos dos grandes que são de milhões tambem não interessa, não é ? O que os preocupa ainda é as forças de segurança, como se fossem eles a causa dos problemas.

    ResponderEliminar
  12. Decididamente, a ignorância e a imbecilidade, além de atrevidas, resolveram dar as mãos e passear juntas publicamente... Tenham dó!

    ResponderEliminar
  13. Medalhas para quê??? eu como mulher de GNR vi algumas aqui em casa no fundo de uma gaveta... Gastem o dinheiro em dar condições para esses homens e mulheres poderem trabalhar condignamente ... VERGONHA

    ResponderEliminar