quinta-feira, 24 de outubro de 2013

GNR já só pensa em brinquedos de Natal




Portugal é definitivamente um país de contradições. A Polícia Judiciária não vai ter, a avaliar pela proposta de Orçamento de Estado 2014, dinheiro para comprar munições já que a Direcção Geral do Orçamento não atribuiu verba a essa rubrica. No entanto, na GNR parece não haver motivos para lamentações. Os militares preparam-se para gastar 100 mil euros em prendas de Natal para crianças até aos 12 anos. Serão prendas para filhos dos militares, para crianças desfavorecidas ou para os próprios GNR?

30 comentários:

  1. Oh inteligência que escreveu esta notícia..devia informar-se antes de publicar notícias sensacionalistas só para chamar público ao seu blog. Esse fundo é pago integralmente e directamente pelos militares da Guarda para os Serviços Sociais da GNR...não entra lá tusto do seu bolso nem de outro contribuinte, descanse.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu sou reformado da GNR e como não vou auferir nada dessas regalias nem de outras, como por exemplo campismo e casas de veraneio são só para os que estão no ativo e oficiais e sargentos, nem tenho nenhuma regalia dos Serviços sociais, vou deixar de descontar os € 7,78, que me retiram do meu vencimento, para comprar prendinhas para os filhos dos oficiais e alguns sargentos, que das praças a quase nada chega, no meu tempo não dava para ir à loja dos trezentos e gastar um euro por cada. Vão chular a outro lado

      Eliminar
    2. Essa é que é essa. Os militares estão a fazer a festa do seu próprio bolso, mas alguns invejosos até assim acham mal. Vão trabalhar e arriscar a vida como os GNR´s fazem todos os dias. Cambada de .....

      Eliminar
  2. Que merda de noticia é esta sem fundamentação nenhuma? foi buscar as informações onde? esta a deduzir porque? Alguem me pode explicar , ja que esta noticia nao serviu de porcaria nenhuma se nao para fomentar possíveis mal entendidos da populaçao para com a instituiçao?

    ResponderEliminar
  3. Boa tarde
    Para a próxima informe-se primeiro e depois mande as postas de pescada...
    eu explico, essas prendas são compradas com o dinheiro que os militares da GNR descontam o ano inteiro para os serviços sociais e como tal são dos militares e não da GNR nem do erário publico, entendeu?????

    ResponderEliminar
  4. -Eu como todos os outros, descontamos para os serviços sociais, por isso... não tão a dar nada que não seja nosso. OLHEM QUE AINDA LÁ FICA MUITOS MILHARES DE EUROS QUE SERVEM PARA OS SENHORES OFICIAIS FAZEREM JANTARADAS E GASTAREM-NO AONDE QUISEREM...antes de escreverem façam um estudo/levantamento e depois sim... publiquem

    ResponderEliminar
  5. Respostas
    1. Esta é boa. Sendo assim o que os militares comem é do estado uma vez que é adquirido com dinheiro proveniente do seu ordenado e quem o paga é o estado!!! É a mesma coisa que dizer que muitas empresas privadas a quem são oferecidos terrenos e benefícios fiscais pelo estado vão à falência porque têm que pagar ordenados aos seus funcionários como possivelmente é o seu caso Sr. Anónimo das 17:18. Isso será o espírito sanguinário... Ah e já agora, seria engraçado que a sua declaração de IRS fosse fiscalizada para saber se V.ª Ex.ª não foge aos impostos, porque se o fizer como o fazem cerca de 99% dos trabalhadores do privado nem sequer tem legitimidade para se sentir lesado.

      Eliminar
    2. Não querendo entrar em discussões.... apenas lhe posso responder da seguinte forma:
      Aos GNR, paga o Senhor, se porventura não fugir aos pagamentos dos tributos (aliás que em Portugal todos pagam os impostos devidos).
      Pagam tb os próprios GNR (e eles não fogem de certeza (não que alguns não quisessem)).
      Imagino que o Senhor nunca teve escalão na escola e sempre pagou pelos seus estudos, incluindo a totalidade dos tratamentos de saúde.
      Infelizmente as forças policias estão sempre onde não deviam estar e quando precisamos delas não estão.... até ao dia que de facto necessitamos delas...

      Eliminar
    3. Quem paga à GNR são os CONTRIBUINTES portugueses! Para que estes possam "descontar" para os seus serviços sociais...

      Eliminar
    4. Realmente, que linda lógica...olhe, eu enquanto militar da Guarda sou um CONTRIBUINTE PORTUGUÊS QUE TRABALHA 56H SEMANAIS E COM 1 DIA DE FOLGA DE 7 EM 7 DIAS, COM TROCA DIÁRIA DE TURNOS, SEM FERIADOS, SEM FINS DE SEMANA, SEM MUITAS NOITES, COM UM SUBSISTEMA DE SAÚDE PARA O QUAL DESCONTO QUE EM NADA DIFERE DO SNS, E REPARE, desconto para que o Estado pague aos Srs., de forma directa ou indirecta, para que os Srs. também vão jantar ou almoçar fora, e esta hein? Que lógica da batata...

      Eliminar
  6. É portanto normal os Serviços Sociais servirem para pagar brinquedos e jantaradas de oficiais????? E que tal cortarem nisso e fazerem menos descontos??? Não ficavam com mais dinheiro ao fim do mês??

    ResponderEliminar
  7. Mas será que os filhos dos militares não tenham direito de uma lembrança do sacrifício dos pais pelo pais

    ResponderEliminar
  8. Se o privado declarasse o que lhe é pago pelos funcionários públicos não estávamos assim....
    PRIVADO=CORRUPÇÃO

    ResponderEliminar
  9. É só GNRs e familiares deles a mandarem postas de pescada... É normal, querem as prendinhas para os filhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Você já foi multado não já, diga lá....vá..

      Eliminar
  10. Ao ler a noticia e os comentários, concluo que de facto há gente que sabe muito pouco ou então tenta atirar areia para os olhos.

    Vamos por partes:

    1 - De facto, quem abriu o concurso público não foi a GNR mas sim os SSGNR, que são independentes.

    2 - Apesar de independentes, e lendo os estatutos ficamos a saber:
    a) é uma entidade de direito público
    b) o quadro de pessoal é composto por militares destacados
    c) o presidente da direcção é por inerência o comandante geral da GNR

    Portanto, dizer que esta aquisição apenas diz respeito aos militares não é verdade, pois como falei, são uma instituição de direito público. O orçamento desses serviços fazem parte do OE!!!

    Vamos agora à parte de onde vem o dinheiro...

    1 - de facto têm quotas e os descontos dos militares, e aqui os estattutos dizem que quem propõe a percentagem do desconto é o comandante geral da GNR, o que até parece estranho, pois a mesma pessoa está dos dois lados. Deve ser fácil fazer o orçamento.

    2 - Mas, quando dizem que não entra nesses serviços nenhum dinheiro dos portugueses, não é verdade, pois são os proprios estatutos que dizem que uma das receitas são:

    d) As dotações atribuídas através do Orçamento
    do Estado;


    Seria conveniente a divulgação dos estatutos aos membros desses serviços.

    Evitavam-se postas de pescada

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se calhar o Sr. tem problemas de interpretação ou fez uma má escola primária..digo eu, não sei...mas isto sou eu que sou burro e você que é "Doutor".

      Eliminar
    2. problemas de interpretação tem alguns Srs militares que escreveram aqui, pois nem sequer pensaram porque se só dizia respeito aos militares, porque o anuncio foi publicado em Diário da Republica!!

      e vejam lá que até disseram que não faziam parte do Orçamento de Estado e que nenhum dinheiro do OE era transferido para lá.

      E não, não sou "Doutor" pois não possuo um Doutoramento.

      Eliminar
    3. a GNR não vai gastar um tostão nestes brinquedos! quem os vai pagar são os pais gnr's, dessas e (de outras) crianças, que para isso e para mais serviço social descontam obrigatoriamente 1,5% mensais dos seus vencimentos! a manuela ferreira leite, enquanto ministra das finanças, espoliou cerca de 3000 milhões de CONTOS, que se encontravam depositados no tesouro, dinheiro esse, dos sócios dos serviços sociais da gnr, que em 1993 absorveu também os serviços sociais da gnr. TODOS os militares da gnr que prestam serviço neste organismo são por ele pagos dos seus vencimentos! o OE não põe lá um tostão! aqui fica o esclarecimento. os filhos dos gnr's são iguais aos filhos dos outros, do público e do privado! nem mais nem menos!

      Eliminar
  11. Na PSP também é igual...e prefiro descontar para os Serviços Sociais da PSP, para oferecer uma prenda de natal às crianças, filhos dos polícias, do que para ti...receberes o rendimento mínimo! Energúmeno...besta quadrada!

    ResponderEliminar
  12. Eu Rogério Belo digo:
    Realmente comentar sem ser conhecedor é pura ignorância, os SSGNR não fazem parte das verbas do orçamento do Estado, descontamos para lá e temos as nossas regalias. Consultem cultivem-se e depois escrevam

    ResponderEliminar
  13. O anónimo das 23.20,se for o mesmo anónimo que comentou anteriormente com muito pouco conhecimento,ou pelo menos com conhecimento de uma das partes e não no seu todo,já está muito perto do rídiculo..

    ResponderEliminar
  14. Realmente isto sim é uma verdadeira noticia sobre má despesa pública. Olhe muito sinceramente lhe vou responder, sou da GNR sim senhora, se actualmente tenho orgulho em o ser ou não, é uma coisa que não lhe vou dizer. Acerca desta despesa, desconto cerca de 10€ todos os meses para os serviços sociais, tal como se calhar o senhor desconta por exemplo para o seu sindicato. Se acha que isso é despesa pública, bom, não julgo que o seja, para mais, como ja lhe disse, por m~es desconto cerca de 10€, para proximo do Natal os meus filhos terem uma prenda de 5€? Realmente acha isso má despesa publica quando sou eu que pago a prenda e ainda deixo muito dinheiro nos serviços sociais?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mais uma monte de areia atirado para os olhos!!!!

      Tem a certeza que é só esse benefício que usufrui pelos descontos que faz?

      Posso só dar um exemplo? e os apartamentos propriedade desses serviços e em que podem ir passar férias a um preço muito convidativo?

      Eliminar
  15. Caramba, a GNR foi mobilizada para vir aqui!... Um a defender o ponto de vista próprio não chegava, foi preciso tocar a reunir... LOL LOL LOL...

    ResponderEliminar
  16. Sr. Rogério Belo,

    Não devemos pedir aos outros o que nós próprios fazemos.. E como você não sabe que o orçamento dos SSGNR fazem parte do OE, cultive-se. Como você mesmo falou, comentar sem ser conhecedor é pura ignorancia.

    O Orçamento dos SSGNR fazem sim parte do OE!!! E quem diz que não, e caso pretendam cultivar-se basta consultar a página da DGO-Direcção Geral do Orçamento.

    Orçamento em 2013 - 17.603.716, 00 €

    Como contributo para o cultivo de alguns que escreveram aqui, em 2014 estão previstos mais de 18 000 000,00 (sim, aumentam o orçamento..deve ser caso único no país)

    Para os que escreveram erradamente que nenhum dinheiro dos contribuintes vai para lá, apenas digo que a proposta de OE para 2014 prevê um corte dessas transferencias de praticamente 50%!!









    ResponderEliminar
    Respostas
    1. IGNORANTE, essa transferência são verbas próprias dos SSGNR que obrigatoriamente têm que estar depositadas no TESOURO!

      Eliminar
  17. A GNR é uma máquina altamente ineficaz, que vive à custa dos meus impostos. Só nos países do sul é que ainda subsiste este tipo de forças militares para serviços caseiros do dia-a-dia. "Guardia Civil" em Espanha, ou "Carabinieri" em Itália. Em todos os outros países desenvolvidos da Europa isso já teria sido fundido com a PSP, com a respetiva poupança de custos na extinção de hierarquias superiores, eficiência nos equipamentos, compras, etc. Não percebo porque em Portugal temos GNR, PSP, SEF, Guarda Prisional, Polícias Municiapis. Na Holanda todas estas entidades estão fundidas na denominada Polícia Nacional! Uma excelente oportunidade para incluir na denominada Reforma do Estado!

    ResponderEliminar